Pesquisar este blog

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

One, two, three, MDNA

Não pude ver a turnê MDNA na semana passada quando a Rainha do Pop Madonna passou por aqui para duas apresentações no estádio do Morumbi, mas diante das criticas de quem foi e viu, o show deixou a desejar. Fui atrás de alguns vídeos no YouTube para conferir e encontrei três com o registro completo do show de Tel Aviv, Israel, e infelizmente concordei com o que li e ouvi. Pelo o que pude perceber, o ponto forte foi a abertura. - A produção sabe muito bem deixar o publico de boca aberta, e é referência: muitos estão lá para ver as novidades sonoras e visuais. - Os quatro telões de fundo do palco com seus mais de 1800 metros quadrados (cada), e painéis de led que brotavam do chão em plataformas deram um show à parte.

Os hits dos anos 1980/90 Papa Don´t Preach, Express Yourself, Open Your Heart, Justify My Love (vídeo), Vogue, Human Nature, Erotica e Like A Prayer, foram mutilados e a voz da Madonna sintetizada em alguns momentos não foi uma boa escolha da diva. Pena. 

O setlist, com quatro divisões, seguiu com Girl Gone Wild (abertura), Revolver, Gang Bang, Hung Up, I Don´t Give A, Best Friend (vídeo), Turn Up The Hits (vídeo), Turn Up The Radio, Give Me All Your Luvin, Masterpiece, Candy Shop, Nobody Knows Me (vídeo), I´m Addicted, I´m A Sinner e Celebration para finalizar. No primeiro dia de show em SP, Like A Virgem ficou de fora, já no segundo dia, foi incluída Holiday como um agrado da diva por três horas de atraso.

Assisti ao show da Madonna na turnê passada e chego a concluir que: o que de fato ela faz muito bem são suas músicas e seus clipes. 

Selecionei três clipes. Os dois primeiros, sem dúvida, serviram de referência para o terceiro. Confira: Erotica, álbum Erotica, 1992; Human Nature, álbum Bedtime Stories, 1994 e Girl Gone Wild, álbum MDNA, 2012.

video

video

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário