Pesquisar este blog

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

A dona da música pop

Linda, sexy, ousada, polêmica, criativa, contemporânea, original, enfim... Absoluta!

Não recordo exatamente qual foi o primeiro sucesso da pop star que me chamou atenção. Muitas músicas surgiram ao mesmo tempo: Everybody, Burning Up, Lucky Star, Borderline e Holiday. Sucessos do mesmo álbum, Madonna, 1983, considerado o seu primeiro disco. Mais e mais sucessos vieram nos álbuns seguintes - Like a Virgin, 1985, True Blue, 1986, Like a Prayer, 1989, Erótica, 1992, Bedtime Stories, 1994, Ray of Light, 1998, Music, 2000, American Life, 2003, Confessions on a Dance Floor, 2005 e Hard Candy, 2008.

O que mais me encanta, no conjunto da obra, são os clips. Madonna é 100% visual. Sempre bem dirigidos e produzidos, trazem novidades de recursos e são sempre bem sincronizados com a música. Seu último DVD de clips, Madonna Celebration - The Video Collection, trás um completo apanhado da carreira da cantora. 47 clips! Destaques para Burning Up (inédito em dvd) e para o recente Celebration.

Três clips me trazem lembranças marcantes. Live to Tell, Like A Prayer e Vogue. O primeiro, dos tempos em que passavam os programas de clips. O segundo, das férias de inverno em Piracicaba (ambos já comentados aqui). E o terceiro, que revolucionou as pistas de dança com uma coreografia inédita. 

Infelizmente, não consegui assisti-la na turnê mundial The Girlie Show em 1993, os ingressos se esgotaram antes que eu conseguisse comprá-los. Mas, consegui realizar o sonho 15 anos mais tarde, felizmente! O sonho de ver a cantora ao vivo. O sonho de assistir um mega show num mega estadio, o Morumbi. O show Sticky & Sweet Tour, rendeu a diva mais de 408 milhões de doláres. Confesso que me decepcionei um pouco com a voz fatigada da cantora. Fico em dúvida se ela cantou com play back. Mas de qualquer forma valeu o ingresso conquistado com muito custo - a venda online pela T4f foi um mico. Assistir ao show de binóculo, sentado na arquibancada oposta ao palco, numa quinta-feira fria e chuvosa, mas na companhia da pessoa amada, não teve preço! 

Uma de suas músicas que mais gosto é Cherish, 1989. Gosto da letra, da melodia, do ritmo e principalmente do clip. Nele, ela aparece com cabelos curtos e vestido colado no corpo molhado. A participação dos "sereios" e a monocromia do vídeo, dão um charme a mais para a sensualidade e o magnetismo da cantora.

Confira!

Cherish
Estima
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário