Pesquisar este blog

domingo, 24 de março de 2013

Suingue sangue bom

Ontem, tive o prazer de assistir ao show Luiz Melodia Trio, no intimista Tom Jazz. Trata-se da turnê, que já passou pela Europa, de outro grande ícone da música brasileira, o cantor e compositor Luiz Melodia. Cheguei sem expectativa alguma e sai encantado com a humildade e a simplicidade desse carismático carioca. No palco: o parceiro Renato Piau (violão), os ótimos músicos Charles Costa (violão de sete cordas) e Alessandro Cardozo (cavaquinho) e o mestre Luiz no estilo malandragem, com chapéu, blazer e muito gingado. Foram duas horas de show com músicas conhecidas e algumas novas. O repertório foi aberto com a canção Estácio, Eu E Você e seguiu com: Quase Fui Lhe Procurar, Magrelinha, Pérola Negra, Juventude Transviada, Farrapo Humano, Codinome Beija-flor, Congênito, Ser Boêmio (música do pai Osvaldo Melodia), Cura, Estácio Holly Estácio, A Dona Da Gafieira, Que Loucura e Fada. E no bis: Calcinha Preta, Amapola e Diz Que Fui Por Aí. E para encerrar Luiz cantou Negro Gato de peito nu, e mostrava a boa forma, não somente do corpo, mas também da voz. 

Foi um belo show. Gostoso de ouvir e gostoso de ver. Obrigado Miguel e Clarice.

Segue o vídeo de uma das músicas que mais gosto. Ela está no álbum Maravilhas Contemporâneas, de 1976.

Congênito
video

Luiz Melodia completa, nesse ano, 50 anos de carreira e 40 anos de lançamento do seu primeiro LP Pérola Negra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário