Pesquisar este blog

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Billie Jean, imortal como Michael

Segundo single do álbum Thriller, 1982, Billie Jean foi um marco na estória da música e do vídeo clipe. E para comemorar o 55º aniversário de nascimento do cantor, segue um pouco sobre a história do astro e do vídeo que completa 30 anos neste ano.

Seguindo o sucesso nas paradas do single The Girl Is Mine, Billie Jean foi lançado no início de 1983. Tornou-se um sucesso comercial e de critica no mundo todo. Premiado com dois Grammies e um American Music Award, a música e o clipe impulsionaram o álbum Thriller ao status de disco mais vendido de todos os tempos. A canção foi promovida com o clipe que quebrou as barreiras raciais da MTV americana como o primeiro vídeo de um artista negro a ser exibido pelo canal. Ganhou também um Emmy pelo desempenho na Motown 25: Yesterday, Today, Forever, no qual Michael estreou o consagrado passo moonwalk. A música foi também promovida nos comerciais da Pepsi. Durante as gravações do comercial, Michael acidentou-se e queimou o couro cabeludo e a mão direita. Recordo-me bem disso, todos comentavam.  

Billie Jean selou o status internacional de MJ com um ícone POPA canção está em 2º lugar na lista do VH1 da Melhores Canções dos Últimos 25 Anos de 2001; 5º na Melhores Canções Pop lançada pela MTV e Rolling Stone em 2000; e 28º na 100 Melhores Canções para Dançar do VH1 divulgada em 2000. Na lista dos Melhores Vídeos da MTV o clipe aparece em 35º e na do VH1 em 34º. É frequentemente citada como uma das canções mais revolucionárias da história e é considerada por muitos como a maior música de Michael Jackson.

Billie Jean
Billie Jean
video

Que seu caminho continue sempre iluminado Michael, onde quer que você esteja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário